Pais não desistem do registo de nascimento de suas crianças

Pais não desistem do registo de nascimento de suas crianças

A falta da documentação dos pais é uma das mais comuns dificuldades com as quais as pessoas se deparam para registar seus filhos.

Claudio Fauvrelle
Partilhar
FALTA DA DOCUMENTAÇÃO DOS PAIS COMPROMETE O REGISTO DAS CRIANÇAS
Nelton e sua filha Celeize efectuando o registo de nascimento. © Save the Children/2018

Maputo - Nelton Nhapulo é um jovem que felizmente conhece a importância do registo de nascimento. Contudo, devido a falta de documentação da sua mulher, as suas duas filhas não tinham sido registadas, “a cédula da minha esposa molhou e nela nada se pode ver”.

Consciente da necessidade de registar suas crianças, Nelton dirigiu-se as conservatórias para  fazer o registo de nascimento da Celeize e Ângela de 5 e 3 anos de idade, respectivamente, mas não teve sucesso devido ao mau estado da cédula da sua esposa, Niquinilda. Era  preciso voltar a conservatória de origem em Zandamela (província de Inhambane) onde a cédula de Niquinilda foi tratada para emissão de uma segunda via. 

A falta da documentação dos pais é uma das mais comuns dificuldades com as quais as pessoas se deparam para registar seus filhos.

Quando a Save the Children dá início as acções de sensibilização para aderência aos registos de nascimentos, associadas ao Projecto de Mobilização Social para o Fortalecimento dos Serviços de Registo de Nascimento em Moçambique, vários materiais de informação e comunicação foram distribuídos e parte deles são camisetes com a mensagem “vamos registar as crianças”, que chegou a atenção de Nelton, que procurou pelo apoio do Oficial de Mobilização Provincial da Save the Children, que conseguiu ajudar a família até que as crianças fossem registadas.

Hoje, Nelton e a sua esposa estão felizes por finalmente terem conseguido registar as crianças, “agora estão devidamente identificadas, é importante a criança estar registada para que seja reconhecida,” afirma Nelson e promete brevemente avançar com a aquisição dos Bilhetes de Identificação das suas filhas.

Para o ano, Celeize terá idade de ingresso escolar e seus pais sentem-se tranquilos por já reunirem a documentação para que a Celeize tenha uma educação e possa sonhar com o seu futuro.

Com o financiamento do Governo de Canadá e a assistência técnica da Save the Children e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o Governo de Moçambique  lançou, em 2017, o Projecto de Mobilização Social para o Fortalecimento dos Serviços de Registo de Nascimento em Moçambique, que está sendo implementado em 28 locais distribuídos por: Maputo Cidade, Gaza (Xai-Xai), Maputo Província (Magude), Nampula (Cidade) e Zambézia (Morrumbala e Milange), durante três anos e espera-se alcançar 45 por cento da população total, cerca de 1.400.000 de pessoas.

(Texto original: Save the Children Moçambique)

Para mais informações, favor contactar:

Claudio Fauvrelle
Tel +258 21 481 100
email: cfauvrelle@unicef.org

Subscrever ao boletim

registo de nascimento

Doar

As crianças de Moçambique precisam da sua ajuda. Chegou a sua vez de ajudar. Faça uma doação.

PARTILHAR

Partilha esta informação com teu amigos e familiares, e vamos ajudar mais pessoas a ficarem juntos pelas crianças de Moçambique.

NOSSO TRABALHO

Aprenda mais sobre o trabalho do UNICEF em Moçambique.