Novo filme com o embaixador do UNICEF David Beckham destaca a necessidade urgente de acabar com a violência contra as crianças

Um poderoso filme com o embaixador do UNICEF David Beckham foi lançado hoje para ilustrar a brutal realidade de que o abuso físico e psicológico pode marcar crianças para sempre.

Claudio Fauvrelle
Partilhar



Nova Iorque – Um poderoso filme com o embaixador do UNICEF David Beckham foi lançado hoje para ilustrar a brutal realidade de que o abuso físico e psicológico pode marcar crianças para sempre.

Violência e abuso têm um impacto terrível sobre a vida das crianças e seu futuro – ferindo seu corpo, enfraquecendo seu bem-estar emocional, até mesmo interferindo no desenvolvimento saudável de seu cérebro.

Durante o novo filme de 60 segundos do UNICEF, cenas de violência contra crianças aparecem como tatuagens animadas no corpo de David Beckham. Enquanto as próprias tatuagens de Beckham são marcas escolhidas para representar lembranças felizes ou importantes, milhões de crianças carregam marcas que não escolheram: cicatrizes duradouras de violência e abuso. As animações do filme retratam todas as formas de violência muito comuns que meninos e meninas sofrem em espaços onde deveriam estar seguros – suas casas, escolas, on-line e em suas comunidades.

Beckham disse: "Quando lancei o meu 7 Fund (Fundo 7) com o UNICEF, eu me comprometi a fazer tudo o que pudesse para tornar o mundo um lugar mais seguro para as crianças e falar sobre questões que têm um impacto devastador sobre a vida das crianças. Uma dessas questões é a violência. A cada cinco minutos, em algum lugar do mundo, uma criança morre por causa da violência. Milhões mais estão correndo perigo de abuso físico, emocional e sexual que poderá destruir sua infância para sempre.

No ano passado, visitei o Camboja com o UNICEF, onde me encontrei com crianças e as ouvi contar sobre terríveis violências que sofreram. Fiquei chocado com o que ouvi, e vi como a violência pode deixar cicatrizes profundas e duradouras. Nenhuma criança deveria ter de suportar isso. No entanto, em todos os cantos do mundo, em suas casas, escolas e em suas ruas, as crianças estão sofrendo violência semelhante. Espero que este novo projeto atraia a atenção para essa questão urgente e inspire ação. A violência contra crianças é errada e, juntos, precisamos acabar com ela".

Usando o U-Report, uma ferramenta de mensagens que permite que os jovens relatem sobre questões que afetam sua vida, David Beckham convidou os jovens a responder perguntas sobre a violência contra crianças.

Mais de 190 mil "U-repórteres" de 22 países responderam. Dois terços deles disseram ter experimentado pessoalmente abuso físico ou verbal ou conhecer alguém que o tenha. Quando perguntados sobre quem eles acham que comete a violência na maioria de vezes, um terço disse que a polícia ou os encarregados de aplicar a lei, 29% disseram que seus pares, 28% disseram que um dos pais ou cuidador e 9% disseram que os professores.

Aproximadamente 80 mil "U-repórteres" deram sugestões sobre o que pode ser feito para abordar a violência em suas comunidades. Um U-repórter de 24 anos das Filipinas disse: "Vou deixar minha voz ser ouvida e alertar todas as pessoas ao meu redor sobre o que está acontecendo, e pedir a ajuda de alguém para acabar com ela se eu não posso fazer isso sozinho".

As consequências trágicas da violência afetam todos os aspectos da vida de uma criança e podem ser transmitidas de uma geração para outra. A violência contra as crianças acarreta sérios custos para todas as sociedades em todas as regiões do mundo.

"Violência e abuso têm um impacto terrível sobre a vida das crianças e seu futuro – ferindo seu corpo, enfraquecendo seu bem-estar emocional, até mesmo interferindo no desenvolvimento saudável de seu cérebro", disse o diretor executivo do UNICEF, Anthony Lake. "Quando protegemos as crianças da violência, evitamos tragédias individuais – e promovemos sociedades mais fortes e mais estáveis. Graças a poderosos defensores como David Beckham, e alimentados pelas vozes das próprias crianças e dos próprios adolescentes e jovens, estamos construindo um momentum para acabar com a violência contra meninas e meninos em todo o mundo".

A violência não é inevitável. O UNICEF aponta sete estratégias comprovadas que podem ajudar a acabar com a violência contra crianças. Essas incluem fortalecimento de atitudes que apoiam a não violência; o cumprimento de leis; a criação de ambientes seguros para crianças; o apoio de pais e cuidadores; o aumento dos rendimentos familiares para reduzir a pobreza; o fortalecimento dos serviços sociais; e a capacitação das crianças e dos adolescentes com competências para a vida.

David Beckham e o UNICEF estão convidando as pessoas para que compartilhem o seu novo filme em suas redes sociais.

Depois de 10 anos como embaixador do UNICEF, David Beckham lançou o 7: The David Beckham UNICEF Fund (7: o Fundo de David Beckham para o UNICEF) em fevereiro de 2015, assumindo o compromisso de ajudar as crianças mais vulneráveis do mundo. Mais tarde naquele ano, Beckham visitou o Camboja, onde conheceu crianças que sofreram violência e abuso. Movido pelas histórias que ouviu, Beckham posteriormente compareceu às Nações Unidas e convidou os líderes mundiais a colocar as crianças, especialmente as mais desfavorecidas, no centro dos novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

###

Notas para editores:
As últimas estatísticas disponíveis mostram níveis assombrosos de violência contra crianças:

  • Globalmente, a cada cinco minutos, uma criança morre como resultado de violência.
  • Aproximadamente uma em cada dez meninas com menos de 20 anos – ou 120 milhões de meninas em todo o mundo – sofreu violência sexual.
  • Todos os anos, em todo o mundo, cerca de 1 bilhão de crianças – ou seis em cada dez crianças em todo o mundo – com idades entre 2 e 14 anos são regularmente sujeitas a punição física por seus cuidadores.
  • Um terço dos estudantes com idades entre 13 e 15 anos em todo o mundo sofrem bullying regularmente.

 

 

Para mais informações, favor contactar:

Claudio Fauvrelle
Tel +258 21 481 100
email: cfauvrelle@unicef.org

Subscrever ao boletim

violência contra as crianças

Doar

As crianças de Moçambique precisam da sua ajuda. Chegou a sua vez de ajudar. Faça uma doação.

PARTILHAR

Partilha esta informação com teu amigos e familiares, e vamos ajudar mais pessoas a ficarem juntos pelas crianças de Moçambique.

NOSSO TRABALHO

Aprenda mais sobre o trabalho do UNICEF em Moçambique.