Trabalhe para o UNICEF

Trabalhe para o UNICEF

BEM-VINDO À PÁGINA DE VAGAS DO UNICEF MOÇAMBIQUE

O escritório nacional do UNICEF em Moçambique procura cidadãos moçambicanos altamente motivados e qualificados para contribuir para a promoção dos direitos das crianças em Moçambique. Procuramos candidatos que sejam altamente proficientes nas suas áreas técnicas e que estejam interessados em contribuir para o desenvolvimento do seu país, numa equipa com diferentes horizontes e culturas. Se é uma pessoa competente no trabalho em equipa, sensível ao género e culturas, dedicada e persuasiva e capaz de demonstrar liderança e compromisso pelos direitos da criança, então candidate-se à qualquer uma das nossas vagas.

Por favor, crie um alerta de emprego no seguinte link, e receberá uma notificação por e-mail no caso de existir uma nova vaga correspondente com o seu alerta: http://jobs.unicef.org/cw/en-us/subscribe/.


Contratação de Organizações para prestarem Assistência Técnica na Implementação do Plano de Comunicação para Mudança Social e de Comportamento em Nutrição

 

O UNICEF Moçambique convida a todos interessados: instituições públicas, privadas, nacionais ou internacionais e Organizações da Sociedade Civil a submeterem as suas candidaturas com objectivo de apoiar na implementação do plano de Comunicação para Mudança Social e de Comportamento para Prevenção da Desnutrição em Moçambique ( CMSC), nas Províncias da Zambézia e Nampula.

Contextualização:

Em Moçambique, quase metade das crianças menores de 5 anos de idade sofrem de desnutrição crónica. A desnutrição crónica (baixa altura-para-idade) resulta de doenças frequentes e/ou deficiências nutricionais que podem iniciar ainda no útero da mãe e estender-se pela infância. Se não forem corrigidos antes dos dois anos de idade, os efeitos prejudiciais da desnutrição crónica podem ser irreversíveis. Estima-se que a desnutrição crónica em Moçambique pode conduzir a perdas de produtividade de cerca 2 a 3% do Produto Interno Bruto.

Em 2010, o Conselho de Ministros aprovou o Plano de Acção Multissectorial Para a Redução da Desnutrição Crónica em Moçambique 2011-2015 (2020) (PAMRDC), o qual tem como objectivo reduzir a prevalência da desnutrição crónica de 44% em 2008 para 20% até 2020. Desde a aprovação do PAMRDC em 2010, várias intervenções para melhorar o estado nutricional nos primeiros 1000 dias de vida de uma criança foram planificadas e estão a ser largamente implementadas. Estas intervenções têm em comum a promoção de comportamentos melhorados relativamente às práticas de alimentação infantil adequadas e a outras acções nutricionais e devem ter uma forte componente de Comunicação para a Mudança Social e de Comportamento (CMSC), no entanto, até este momento, não existia um documento que orientasse os implementadores destas intervenções sobre como melhor comunicar sobre nutrição.

Para fazer face a este desafio, o MISAU, com o apoio do FANTA III e demais parceiros de cooperação, desenvolveu a Estratégia de Comunicação para a Mudança Social e de Comportamento para a Prevenção da Desnutrição em Moçambique (adiante designada apenas por Estratégia de CMSC), que tem como objectivo proporcionar uma base comum que orienta a implementação harmonizada de programas de CMSC para prevenir a desnutrição a nível dos agregados familiares e da comunidade, com base nas evidências mais actualizadas de nutrição e nas melhores práticas de CMSC.

Em Junho de 2016, como resposta as altas prevalências de Desnutrição Crónica, foi oficialmente lançada a Estratégia de Comunicação para a Mudança Social e de Comportamento para a Prevenção da Desnutrição em Moçambique (ECMSC) por sua Excelência a Ministra da Saúde e foi reiterada a necessidade de implementar medidas de carácter urgente que garantam a Mudança Social e de Comportamento das comunidades no que diz respeito as crenças e práticas alimentares e de saúde, que possam contribuir para a redução da prevalência da desnutrição crónica no país.

Alguns foram os avanços nesta área, compreendidos desde a formação de Formadores em CMSC, elaboração dos Planos Provinciais das Províncias de Nampula, Sofala, Tete, Manica e Zambézia e respectivas formações a nível provincial.

O Propósito desta Chamada para Submissão de Manifestação de interesse, cinge-se na necessidade de identificar a nível das Províncias de Zambézia e Nampula, potenciais Organizações com capacidade de prover apoio técnico na implementação dos planos distritais de Comunicação para Mudança Social e de Comportamento para a Prevenção da Desnutrição em Moçambique.

Objectivo do Trabalho:

 O objectivo deste trabalho é de prestar assistência Técnica para a implementação dos planos distritais de CMSC nas Províncias de Nampula  e Zambézia; Integrar a equipa provincial de formadores em CMSC e prestar apoio na Monitoria das actividades de CMSC a nível distrital. Foram selecionados para a  implementação dos planos distritais de CMSC sete distritos, nomeadamente: Gurué, Lugela, Molumbo, Pebane, Nacala-Velha, Monapo e Ribaué.

Requisitos para aplicação e prazos:

A presente  Chamada para Submissão de Manifestação de interesse não representa um convite para submissão de propostas técnicas e financeiras. Esta chamada servirá para a pré-seleção de organizações/instituições usando como critérios: Capacidade administrativa e logística, Capacidade de implementação de projectos de Nutrição; Experiência de trabalho em Moçambique e nas Nações Unidas (será também um indicador forte no processo de pré-seleção).

As instituições pré-selecionadas receberão os Termos de Referência detalhados da consultoria, no prazo de duas semanas após a submissão da manifestação de interesse e posto isto, serão convidadas a apresentar uma proposta final.

Os demais interessados devem enviar a sua manifestação de interesse para o seguinte link: https://pt.surveymonkey.com/r/YYZCBYS até ao dia 03 de Agosto de 2018

A manifestação de Interesse pode ser submetida em inglês ou em português . Nenhum documento enviado após a data de encerramento será considerado. Perguntas e pedidos de esclarecimento devem ser endereçados a Júlia Nhacule, jnhacule@unicef.org, cc. Mathieu Joyeux- mjoyeux@unicef.org, até sexta-feira, 27 de Julho de 2018


Comunicado do UNICEF sobre mensagens fraudulentas sobre anúncio de concursos

Subscrever ao boletim