Nutrição

Situação actual

O ciclo da desnutrição em Moçambique
43% das crianças de 0-5 anos sofrem de desnutrição crónica, representando quase nenhum progresso desde 2008. (Fonte: Sitan 2014)

Uma boa nutrição é um direito básico da criança. Contudo, mais de duas de entre cinco crianças menores de cinco anos que vivem em Moçambique sofrem de desnutrição crónica, que é o estado de nutrição inadequada (clicar aqui para um resumo da situação nutricional em Moçambique).

A desnutrição não é apenas um simples resultado da ingestão de muito poucos alimentos, mas de uma combinação de factores: insuficiência de proteínas, energia e micronutrientes, infecções ou doenças frequentes, maus cuidados e más práticas alimentares, serviços de saúde inadequados e água e saneamento impróprios.

A malnutrição durante a infância tem um efeito duradouro nas hipóteses de sobrevivência e desenvolvimento da criança. Em Moçambique, cerca de 45% das mortes de crianças menores de cinco anos estão associadas à malnutrição. Uma criança malnutrida também apresenta menores probabilidades de um bom aproveitamento escolar e é mais susceptível de contrair infecções e de sofrer de doenças crónicas na idade adulta. Por outro lado, estima-se que as crianças bem nutridas contribuem para a riqueza por promoverem o PIB nacional em até 11%.

A malnutrição também tem um impacto na sociedade em geral e no crescimento económico do país. Todos os anos, um valor estimado em MZN 16 biliões do PIB (em Julho de 2015 este valor seria equivalente a mais de US$ 416 biliões) é desperdiçado em Moçambique devido à malnutrição por causa da perda de produtividade.

O que estamos a fazer

1

Através do apoio ao governo e à sociedade civil, o UNICEF está a aumentar o seu compromisso de abranger as crianças e mulheres mais pobres e mais vulneráveis de Moçambique para que possam beneficiar de serviços de nutrição de grande impacto e da melhor qualidade e para que também possam ser dotados de bons conhecimentos e habilidades sobre práticas de alimentação adequadas.

2

 O UNICEF está a trabalhar em colaboração com outros sectores, tais como a saúde, água e saneamento, agricultura e educação para combater todas as causas imediatas da desnutrição.

3

Foram treinados profissionais de saúde em habilidades para apoiar e fazer o aconselhamento às mães com filhos recém-nascidos e de tenra idade em práticas de alimentação.

Caminho a seguir

Tratamento de crianças gravemente desnutridas

Para combater a desnutrição aguda registada em crianças que vivem nas zonas mais vulneráveis de Moçambique, o UNICEF irá apoiar o programa de reabilitação nutricional e tratamento para ajudar a salvar as vidas de 253.163 crianças que sofrem de desnutrição grave anualmente.

Incremento dos serviços de nutrição nas unidades sanitárias

O UNICEF está a apoiar os serviços de saúde em todo o país com vista à prestação de serviços de nutrição, tais como a suplementação de micronutrientes, desparasitação, aconselhamento e apoio à alimentação de bebés e de crianças de tenra idade. O objectivo é evitar que as crianças se tornem desnutridas em diferentes fases do seu ciclo de vida.

Está também a ser prestado apoio ao Ministério da Saúde em três áreas principais: apoio ao incremento dos serviços de nutrição de qualidade nas unidades sanitárias; promoção da alimentação de bebés e de crianças de tenra idade e expansão das intervenções de alimentação selectiva de crianças malnutridas.

Intervenções de nutrição baseadas na comunidade

Está a ser implementada uma variedade de actividades de nutrição baseadas na comunidade, incluindo a promoção de boas práticas de nutrição nos agregados familiares e cuidadores com vista a promover práticas de alimentação correcta de bebés e crianças de tenra idade.

As actividades incluem a cobertura de cerca de 380.000 crianças anualmente em termos de suplementação da vitamina A, o rastreio das crianças malnutridas através da Semana Nacional da Saúde, bem como a educação nutricional e a promoção do aleitamento materno através dos agentes polivalentes elementares.

As actividades de comunicação e mobilização social sobre a nutrição são aspectos importantes desta abordagem comunitária, cujo enfoque incide no empoderamento das mães, famílias, comunidades e provedores de serviços com o objectivo de reforçar os comportamentos positivos.

Notícias

  • A única certeza que eu tenho é que vou dar o leite do peito ao meu bebé
    A única certeza que eu tenho é que vou dar o leite do peito ao meu bebé

    A única certeza que eu tenho é que vou dar o leite do peito ao meu bebé

    “A única certeza que eu tenho é que vou dar o leite do meu peito ao meu bebé. Fui bem informada de que terei que amamentar o meu filho exclusivamente com meu leite do peito até aos seis meses para proteger-lhe de doenças”.

    15 Outubro 2018 Nutrição

    Partilhar
  • A vida de uma menina, realidade de muitas
    A vida de uma menina, realidade de muitas

    A vida de uma menina, realidade de muitas

    “O leite do meu peito irá ajudar a economizar, não será preciso comprar leite ou alimentos porque o meu bebé vai precisar somente do meu leite do peito, que já vem pronto, e irá também ajudar a prevenir de doenças”.

    15 Outubro 2018 Nutrição

    Partilhar
  • Neyma sensibiliza mães e pais sobre o aleitamento materno
    Neyma sensibiliza mães e pais sobre o aleitamento materno

    Neyma sensibiliza mães e pais sobre o aleitamento materno

    A Embaixadora do UNICEF em Moçambique participou no lançamento da Semana Mundial do Aleitamento Materno em Lugela, Província da Zambézia.

    08 Agosto 2018 Nutrição

    Partilhar
  • 3 em cada 5 bebés não são amamentados na primeira hora de vida
    3 em cada 5 bebés não são amamentados na primeira hora de vida

    3 em cada 5 bebés não são amamentados na primeira hora de vida

    A amamentação dentro de uma hora após o nascimento é benéfico para salvar as vidas de recém-nascidos.

    01 Agosto 2018 Nutrição

    Partilhar