Grupo teatral ajuda no registo de nascimento em Zambézia

Grupo teatral ajuda no registo de nascimento em Zambézia

"Eu nunca tive tempo para registar os meus filhos, achava que não era importante uma criança ter uma cédula pessoal," disse Zeferino, de 45 anos de idade.

Claudio Fauvrelle
Partilhar

Morrumbala, Zambézia – “Eu nunca tive tempo para registar os meus filhos, achava que não era importante uma criança ter uma cédula pessoal,” disse Zeferino Julião Estevão, de 45 anos de idade.

Zeferino vive no distrito de Morrumbala, na populosa província da Zambézia. Ele tem dois filhos, o mais velho frequenta a sétima classe e o mais novo a quinta classe.

“Eu arrependi-me de não ter registado os meus filhos quando o meu filho mais velho não conseguiu fazer os exames na sétima classe porque não tinha a cédula pessoal”, disse Zeferino.

“Assisti no meu bairro, uma peça teatral do grupo teatral Nhangona sobre o registo de nascimento, que ajudou-me a perceber a sua importância. No mês de Janeiro consegui registar os meus filhos e agora já podem frequentar a escola sem problemas. Gostaria que os ensinamentos dos grupos teatrais continuassem, para poderem informar mais comunidades que até hoje não sabem sobre a importância do registo de nascimento,” concluiu Zeferino.

Para mais informações, favor contactar:

Gabriel Pereira
Tel + 258 21 481 181
email: maputo@unicef.org

Subscrever ao boletim

Grupo teatral ajuda no registo de nascimento

Doar

As crianças de Moçambique precisam da sua ajuda. Chegou a sua vez de ajudar. Faça uma doação.

PARTILHAR

Partilha esta informação com teu amigos e familiares, e vamos ajudar mais pessoas a ficarem juntos pelas crianças de Moçambique.

NOSSO TRABALHO

Aprenda mais sobre o trabalho do UNICEF em Moçambique.