Crianças expressam seus direitos e desejos através de pinturas

Crianças expressam seus direitos e desejos através de pinturas

Crianças e adolescentes usaram um pincel para representar não só o seu direito a educação, a paz, a brincar, entre outros, como também pintaram quadros sobre a eliminação dos casamentos prematuros.

Claudio Fauvrelle
Partilhar

“Pode ser que vocês ainda não o saibam, mas vocês crianças têm um direito fundamental que se chama direito à expressão. Pode ser expressão de forma verbal, pode ser expressão de forma artística como vocês estão a partilhar connosco. Nunca parem e continuem sempre a partilhar essa expressão com os adultos e entre vocês”, disse Marcoluigi Corsi, Representante do UNICEF, durante o lançamento de exibição de pinturas pelas crianças.

Depois da animada Sessão de Música para crianças e adolescentes recentemente realizada, a 4 de Junho, na cidade Maputo, pelo Fundo das Nações para a Infância (UNICEF), em parceria com a Fundação Fernando Leite Couto – local onde aconteceu o evento, também levou-se a cabo, no dia 7 de Junho, um lançamento de exibição de pinturas feitas por 10 crianças, coordenado pelo artista plástico Samuel Djive.

Estas crianças e adolescentes usaram um pincel para representar não só o seu direito a educação, a paz, a brincar, entre outros, como também pintaram quadros sobre a eliminação dos casamentos prematuros. Na verdade, estas crianças nunca tinham tido a oportunidade de trabalhar com telas, pincel e tintas, para expressar seus direitos ou simplesmente pintar. São alunos com idades compreendidas entre 8 e 13 anos, da Escola Comunitária Completa da Polana Caniço B, que funciona em condições precárias, num dos bairros periféricos da cidade de Maputo.

“Na minha escola, algumas meninas foram para o lar e abandonaram os estudos, por isso decidi pintar um quadro sobre a eliminação dos casamentos prematuros,” disse Crígia, uma das crianças pintoras.

Para além de adultos, várias crianças e adolescentes líderes testemunharam o acto, entre eles, produtores de programas de criança para criança da Rádio Moçambique e do “Roda-Viva” da Televisão de Moçambique, Escola de Liderança- encabeçada pelo Parlamento Juvenil e Clube das Raparigas filiado à organização local Horizonte Azul.

Chamado para intervir, o Representante do UNICEF, Marcoluigi Corsi, dirigiu-se aos presentes congratulando os talentosos pintores de palmo meio, tendo em seguida reiterado que “o direito a brincar e à expressão – quer seja verbal ou artisticamente – são fundamentais para as crianças”.

Por sua vez, a Directora-adjunta do Departamento da Criança do Ministério do Género, da Criança e Accão Social, Páscoa Sumbana, apreciou a beleza estética dos quadros que representavam os direitos das crianças, tendo a seguir fundamentado que “é gratificante ter crianças expressando seus sentimentos, ideias e percepções inspiradas nos seus direitos”.

Importa recordar que o lançamento de exibição de pinturas pelas crianças enquadra-se nas celebrações do mês da criança e do 70º aniversário do UNICEF desse a sua instituição, que se assinala a 11 de Dezembro, sob o lema “70 anos dedicados a todas as crianças”.



Ler a seguir: Neyma e Stewart cantam para as crianças


Para mais informações, favor contactar:

Claudio Fauvrelle
Tel +258 21 418 100
email: cfauvrelle@unicef.org

Subscrever ao boletim

quinzena da criança

Doar

As crianças de Moçambique precisam da sua ajuda. Chegou a sua vez de ajudar. Faça uma doação.

PARTILHAR

Partilha esta informação com teu amigos e familiares, e vamos ajudar mais pessoas a ficarem juntos pelas crianças de Moçambique.

NOSSO TRABALHO

Aprenda mais sobre o trabalho do UNICEF em Moçambique.