Como vacinar cerca de 600 mil crianças em cinco dias

Campanha de vacinação contra a poliomielite (pólio, ou paralisia infantil) em alguns distritos das províncias da Zambézia, de Sofala e de Tete entrou na sua fase decisiva.

Claudio Fauvrelle
Partilhar
vacina contra a polio
Fátima Ambrósio, de 4 anos de idade, foi a primeira criança moçambicana a receber a vacina contra a Pólio, administrada pelo Director Provincial da Saúde da Zambézia, Dr. Hidayat Kassim. © UNICEF Moçambique/2017/Luca Solimeo

Quelimane, ZAMBÉZIA Fátima Ambrósio, de 4 anos de idade, na manhã do dia 24 de Maio de 2017, na sua casa, teve o privilégio de ser a primeira criança moçambicana a receber a vacina contra a Pólio, administrada pelo Director Provincial da Saúde da Zambézia, Dr. Hidayat Kassim, no âmbito da campanha de vacinação que começou ontem.

Este acto marcou o lançamento da 2ª Ronda da Campanha de Vacinação contra a Poliomielite, que decorreu de 24 a 28 de Maio corrente, nas províncias da Zambézia, Tete e Sofala, regiões Noroeste e Centro de Moçambique respectivamente.

A 1ª Ronda decorreu de 08 a 12 de Fevereiro passado, tendo sido vacinadas mais de 500 mil crianças de zero a cinco anos de idade. Esta campanha surge em resposta a um evento de pólio detectado e confirmado laboratorialmente em Janeiro deste ano, numa criança de 7 anos de idade que nunca tinha sido vacinada antes, residente no distrito de Derre, província da Zambézia. 

O Director Provincial de Saúde no seu discurso de lançamento, lançou um vigoroso apelo à sociedade civil e às pessoas influentes no sentido de persuadirem as mães, os pais e os cuidadores de crianças para abrirem as portas das suas casas e deixarem as equipas vacinarem as crianças.

“A vacinação é muito boa e muito importante, e previne as doenças”, explicou o Dr. Cassimo. Apelou igualmente para que todos se envolvam na Promoção da Saúde, pois na sua óptica “a promoção de Saúde não deve ser feita apenas pelo pessoal da Saúde, mas sim por toda a sociedade”.

Na sua intervenção a Representante da Organização Mundial da Saúde em Moçambique, Dra Djamila Cabral, falando em nome dos parceiros do sector da saúde, assegurou que a vacina contra a Pólio é extremamente segura e eficaz, e protege as crianças contra a paralisia da pólio ao longo de toda a sua vida. Ela explicou que vacinando as suas crianças, as famílias "estarão a contribuir para que não haja Pólio na sua casa, na sua família, na sua comunidade, no seu País e em todo o Mundo”.

a vacina contra a Pólio é extremamente segura e eficaz, e protege as crianças contra a paralisia da pólio ao longo de toda a sua vida.

Durante os próximos 5 dias, cerca de 1800 equipas, apoiadas pelas autoridades locais, líderes comunitários; religiosos e políticos, activistas comunitários e comunidades no geral, irão de porta-a-porta para vacinar contra a pólio cerca de 600.000 crianças menores de 5 anos, nos 14 distritos das províncias da Zambézia (Derre, Chinde, Inhassunge, Luabo, Lugela, Mocuba, Mopeia, Morrumbala, Milange, Nicoadala, Namacurra), Sofala (Caia e Marromeu) e Tete (Mutarara), para evitar que mais crianças apanhem a poliomielite ou paralisia infantil.

Este exercício gigantesco representa um esforço titânico do Ministério da Saúde e seus parceiros e conta com aproximadamente 5.000 intervenientes entre vacinadores, registadores /marcadores, mobilizadores, supervisores e monitores independentes, que irão garantir que todas as crianças com menos de cinco anos, independentemente do seu estado de imunização anterior, sejam vacinadas.

Esta campanha faz parte do Plano Estratégico Mundial de Erradicação da Poliomielite para o período 2013-2018, cujo um dos objectivos é de detectar e interromper toda a transmissão do vírus da pólio, seja onde for.

A campanha que é liderada pelo Ministério da Saúde (MISAU), contou com o apoio técnico e financeiro da OMS, UNICEF, USAID, CDC e Fundação Bill & Melinda Gate, num valor total de mais de 600 mil dólares americanos.

A cerimónia culminou com uma visita a três casas da sede do distrito de Nicoadala, no Posto Administrativo de Namacata, onde foram vacinadas 10 crianças, pelo Director provincial de Saúde, pelo Medico Chefe Provincial, pelo Administrador Distrital, pela Representante da OMS em Moçambique e por outros dirigentes presentes na cerimónia.



Para mais informações, favor contactar:

Claudio Fauvrelle
Tel +258 21 481 100
email: cfauvrelle@unicef.org

Subscrever ao boletim

pólio

Doar

As crianças de Moçambique precisam da sua ajuda. Chegou a sua vez de ajudar. Faça uma doação.

PARTILHAR

Partilha esta informação com teu amigos e familiares, e vamos ajudar mais pessoas a ficarem juntos pelas crianças de Moçambique.

NOSSO TRABALHO

Aprenda mais sobre o trabalho do UNICEF em Moçambique.