Carinho de mãe

Carinho de mãe

A capacidade da mãe para cuidar de seu filho é dependente de sua capacidade para cuidar de si mesma. Para Alzira, uma jovem mãe com HIV, isso não é tarefa simples.

Claudio Fauvrelle
Partilhar

Tete, Moçambique – A capacidade da mãe para cuidar de seu filho é dependente de sua capacidade para cuidar de si mesma. Para Alzira, uma jovem mãe com HIV, isso não é tarefa simples.

CARINHO de mãe
Como uma mãe com HIV e com meios limitados, Alzira não tem apenas protegido o seu bebé contra a doença, mas ela também cuida da sua própria saúde, o melhor possível, e com a ajuda de muitos ao seu redor. © UNICEF mozambique/2015/cremildo assane

A meio da tarde, na vila de Changara, na província de Tete, a temperatura ultrapassa os 40 graus. Dentro de uma casinha, com uma grande parte de seu telhado faltando, Alzira varre o chão da cozinha. A seguir, pega num pedaço de lenha ardendo do lume do seu vizinho para acender o seu próprio fogo. À medida que o fogo começa a arder,  ela põe água a ferver e corta os legumes. No quarto, ao lado, o bebé de 18 meses de idade, Abel, dorme num colchão.

"Eu descobri que eu tinha HIV, quando eu estava grávida,", diz Alzira. "Eu não estava muito surpresa porque eu costumava adoecer frequentemente." Ela é uma de pelo menos quatro mães da Comunidade que são seropositivas. Como a maioria das mães HIV positivas em todo o país, Alzira descobriu o seu estado durante uma consulta pré-natal.

Dados de pesquisa mostram que mais e mais mulheres em Moçambique estão escolhendo fazer o teste do HIV. Na verdade, a taxa de testes de HIV quase duplicou de 2008 a 2011, de 15 a 26 por cento, e o diagnóstico eficaz e tratamento estão a ajudar aquelas que têm o vírus a viver mais tempo.

Alzira vai passar a tomar o tratamento anti-retroviral (TARV) para o resto da sua vida e, também, mesmo enquanto ela estiver amamentando o Abel. "Em breve, ele vai parar a amamentação, então vou testá-lo novamente," diz Alzira. Os resultados deste teste vão determinar o curso do seu tratamento. Abel é uma das poucas crianças em Moçambique que actualmente recebe o ART, situação que está melhorando gradualmente.

Na sua volta para casa, Alzira encontra no umbral da porta da cozinha o Agente Polivalente Elementar (trabalhador de saúde da Comunidade), Brejinev José Josefo. Ele tem-na visitado desde que foi alertado que Alzira parou de dar o TARV ao Abel. Ele conseguiu convencê-la a recomeçar o tratamento, e ela agora administra a medicação de manhã e à noite para si e o seu bebé.

Apesar das suas necessidades, ela reconhece que o tratamento tem ajudado a mantê-la saudável e capaz do cuidar de seu filho e lidar com outras dificuldades impostas pela pobreza. "Minha saúde é um desafio, entre muitos outros," diz com naturalidade.

Em muitas comunidades, o UNICEF tem ajudado as mulheres como Alzira a formarem grupos de apoio de pares, que se ajudam umas às outras com assuntos diários, práticos, bem como a prestarem apoio moral e emocional. Isto é quase tão importante para o seu bem-estar como o tratamento médico que elas recebem. "Nós compartilhamos nossas experiências de cuidar de nós mesmas e dos nossos bebés. Isto liberta-me do fardo,"diz Alzira. Elas também se revezam colectando os medicamentos no centro de saúde, o que ela diz que ajuda a manter o esquema do seu tratamento.

A capacidade dos pais para cuidar de suas crianças é totalmente dependente da sua capacidade de cuidar de si. Como uma mãe com HIV e com meios limitados, Alzira não tem apenas protegido o seu bebé contra a doença, mas ela também cuida da sua própria saúde, o melhor possível, e com a ajuda de muitos ao seu redor. O bem-estar da mãe e da criança sempre exigirá a ajuda e o engajamento de toda uma comunidade, quer de perto quer de longe.


Para mais informações, favor contactar:

Claudio Fauvrelle
Tel +258 21 481 100
email: cfauvrelle@unicef.org

Subscrever ao boletim

hiv/sida

Doar

As crianças de Moçambique precisam da sua ajuda. Chegou a sua vez de ajudar. Faça uma doação.

PARTILHAR

Partilha esta informação com teu amigos e familiares, e vamos ajudar mais pessoas a ficarem juntos pelas crianças de Moçambique.

NOSSO TRABALHO

Aprenda mais sobre o trabalho do UNICEF em Moçambique.