2016 em Números

UNICEF 2016 in Mozambique

UNICEF 2016 in Mozambique

UNICEF 2016 in Mozambique

UNICEF 2016 in Mozambique


CONCLUSÃO

UNICEF Emergency mozambique
“As crianças enfrentaram tantas dificuldades nas suas vidas; algumas foram vítimas de abuso, outras abandonadas, mas apesar dos seus traumas, elas brincaram e riram connosco. Isso comoveu-me” — Shelsia, 14.

Shelsia Maite, de 14 anos, uma criança repórter de rádio, não teve dúvidas quando lhe foi pedido que indicasse a sua produção de rádio favorita em que participou em 2016. Ela menciona imediatamente uma transmissão ao vivo a partir de um centro infantil na capital, Maputo. “As crianças enfrentaram tantas dificuldades nas suas vidas; algumas foram vítimas de abuso, outras abandonadas, mas apesar dos seus traumas, elas brincaram e riram connosco. Isso comoveu-me.”

De facto, muitas das crianças das comunidades de todo o país apresentadas nas histórias deste relatório anual exemplificam o tipo de resiliência das crianças que impressionaram Shelsia.

Em 2017, o apoio do UNICEF continua a concentrar-se em fortalecer essas comunidades para torná-las mais resilientes, a fim de que possam continuar a desempenhar um papel para garantir que cada criança tenha acesso aos seus direitos onde quer que esteja e quem quer que seja, nomeadamente em situações de emergência como a seca e cheias. A prioridade do apoio do UNICEF será dada às crianças mais desfavorecidas, em particular as que vivem na pobreza multidimensional e em zonas rurais remotas, bem como as crianças mais vulneráveis, tais como as crianças órfãs e as crianças com deficiência.